Muito se tem ouvido falar em marketing 4.0, marketing 3.0 e as constantes mudanças quando o assunto é publicidade e marketing, vamos analisar em uma série de artigos porque essas mudanças ocorrem e como ocorrem e também porque é tão importante para qualquer profissional estar sempre atento a tais evoluções justamente para poder desenvolver um trabalho de qualidade e que funcione para a era em que estamos.
Antes de fato começarmos a analisar tal dinamismo nada mais justo que citar Philip Klotler (teremos outro artigo apenas contando sua história) por isso recomendamos a leitura do livro que deu origem a essa série de artigos – Marketing 4.0.
Agora porque esse livro é tão importante e essencial?
Não, esses artigos não serão uma cópia do livro e sim uma síntese dívida em diversas partes sempre ressaltando a importância de tal dinamismo tanto no trabalho que desenvolvemos aqui no Studio quando no trabalho que qualquer profissional da área deveria sempre ter em mente, ou seja, do tradicional ao digital, o marketing 4.0 deve ser como uma biblia para qualquer um que deseja se destacar nesse mercado.

Para começarmos a entender o marketing 4.0, vamos voltar um pouco no tempo a analisar as citadas mudanças na forma como o marketing se desenvolveu e porque isso é importante.
Talvez você ainda não tenha notado mas analisando as empresas, agências e etc que tem mais sucesso em suas campanhas foram justamente aquelas que souberam se adaptar a tais mudanças.
Vivemos em um mundo em que o ser humano evolui cada vez mais rápido e de forma mais dinâmica.
Antigamente o marketing era 100% centrado no produto, depois disso passou a se focar no consumidor e por fim no ser humano.
O que exatamente isso quer dizer?
Ao longo do tempo vemos o consumidor não ser mais apenas um número, uma estatística, com comportamentos padronizados e facilmente manipulável. Assistimos assim o consumidor transformar-se em um ser humano pleno com mente, coração, espírito o que refletiria não somente nos seus valores mas também na forma como passaria a consumir produtos e serviços. Ok, mas o que isso tem a ver? Em marketing 3.0 Philip deixa claro seu argumento que o futuro do marketing estava justamente em refletir tais valores, valores de fato humanos.
Todo o conceito que foi apresentado e adotado mundialmente por diversos profissionais mudou totalmente a forma como o marketing seria visto, vimos muitas empresas que não foram capazes de se adaptar a tais mudanças simplesmente falirem e ensinamentos universitários se tornarem obsoletos.  A verdade é que Marketing 3.0 foi uma verdadeira revolução, mas calma, não paramos por aí…
Muita coisa aconteceu desde que Marketing 3.0 foi escrito, avanços tecnológicos, novas tendências surgindo como a “economia compartilhada”, “economia do agora” o “social” se tornou cada vez mais realmente “social”.
Com tais avanços algo teria que mudar, mesmo com o marketing já focado no “ser humano” era hora dos produtos também serem personalizados, pessoais, dentre outras coisas, sendo assim surgiu a necessidade do que hoje é chamado de marketing 4.0. Mas o que isso quer dizer? E o que realmente muda de forma prática?
Como esse é um assunto extenso e que requer muita atenção por hora iremos ressaltar apenas as duas premissas principais destacadas em Marketing 4.0 para no próximo artigo podermos analisarmos como isso ocorre na prática, porém não poderíamos começar essa série de artigos sem explicar tais evoluções e porque foram e são tão importantes.
Nesse momento vamos nos focar no que iremos abordar daqui pra frente: o marketing deve se adaptar mutável humana principalmente quando o assunto é economia digital considerando que vivemos em uma era em que é praticamente impossível ver uma pessoa “desconectada” tecnologicamente.
Não vemos mais consumidores como antigamente, o consumidor atual não é facilmente induzido através de palavras bonitas, o papel do profissional de marketing agora é não somente fazer com que o consumidor.
Ou seja o papel do profissional é justamente guiar o consumidor do começo ao fim da jornada com seu produto, isso porque vivemos em uma era digital onde a opinião do consumidor que é cada vez mais sincera influencia diversos outros consumidores em potencial, ou seja o profissional não precisa mais somente se preocupar com UMA pessoa e sim acompanhar sua jornada do começo ao fim, fazer com que ele se torne de fato um defensor da sua marca. Parece complicado? Talvez para alguns, aqueles que não estão de fato preocupados com seus clientes e sim com lucros estratosféricos a qualquer preço, mas não o consumidor não se tornou um inimigo, na verdade ele pode ser justamente ser o oposto, alguém que vá defender sua marca com unhas e dentes justamente porque assim como ele, sua marca também se tornou humana.
Primeiramente analisaremos de forma prática as mudanças que nos levaram a isso, em segundo com o digital está relacionado a isso. Como simplesmente não dá para resumir um livro em um artigo aguardem os próximos artigos e estejam prontos para a revolução, como sempre falamos aqui, o futuro chegou, na X23 declaramos guerra as velhas práticas e é com muito orgulho que tal “humanização” do marketing possibilite com que nós profissionais nos tornemos cada vez mais humanos também. 
Assine nossa newsletter para receber mais artigos como esse e não fique de fora da maior revolução (até o momento) em nossa área. Até a próxima! 



xoxo,
Alexa Stein 

alexa

Author alexa

More posts by alexa

Leave a Reply

Está na hora do próximo passo. #thisiswar